quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Campanhas 2015 - metas e objectivos

Em 2014 tentámos duplicar a produção, porém aprendemos que em modo biológico quem define a produção é a natureza.
Em 2015 claramente separar a produção em modo biológico e outros modos de produção. Quanto aos objectivos de produção desta vez não vamos elevar muito a fasquia, assim seremos poupados a grandes desastres. Aliás na agricultura ninguém está imune a fracassos devido ao mau tempo, a doenças, a parasitas ou a erros no tratamento das plantas.



Bloco de notas da Quinta:
Para uma boa produção deve-se adubar a horta duas outrês semanas antes de começar a plantação.

Apostar na Horta

todas as imagens apresentadas são de culturas biológicas sem qualquer químico natural ou articifial

Uma horta bem planeada permite que haja variedade á mesa. Quase sempre ao longo do ano é possível colher-se para comer. A couve galega é um dos legumes que pode colher-se todo o ano. O tomate colhemos entre Junho e Outubro. A alface tem variedade para todo o ano, etc.

As hortas da Quinta que vamos explorar são:

Horta da Eira


Horta do Alpendre


Horta do Loureiro


Horta do Pardal 






Bloco de notas da Quinta:
Para aproveitar bem o valor nutritivo de um legume deve colhê-lo á noite. Os feijões e as ervilhas são, porém excepções; a melhor parte do dia para serem colhidos é de manhã.

Lembrete: 
Sachar é uma tarefa de todos os dias.


Clique nas etiquetas á esquerda e acompanhe as culturas.

Clique nas etiquetas á direita e acompanhe o calendário da quinta.


quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Lesmas, lesma assassina e caracóis por todo o lado

Adversidades atrás de adversidades

Com a humidade nocturna é vê-las por todo o lado. Para já continuamos a retirar alguns caracóis e lesmas manualmente e retiramos folhas de couve que permitem ás lesmas passar de uma couve para outra.
Mas estes bicharocos estão a ganhar a luta e se tudo continuar assim, vamos ser obrigados a abdicar do modo biológico em todas as culturas de couve incluíndo no viveiro.

Até no alho francês andam lemas.......raios...raios.....

A lesma assassina, conhecida cientificamente como Arion lusitanicus, é também chamada a "lesma espanhola" porque é nativa da Península Ibérica. A lesma é hermafrodita e reproduz-se rapidamente. Mais agressiva do que a lesma preta natural, come as lesmas mais fracas.


A lesma assassina começou a espalhar‑se pela Europa há mais ou menos trinta anos, viajando como ovos na terra de plantas envasadas. Esta rota é a maior fonte de infestação de hoje.

A lesma assassina é só um exemplo de uma ameaça muito maior da biodiversidade da Europa pois espécies alienígenas ou espécies não‑nativas fixam-se e espalham-se por todo o continente como resultado das actividades humanas. A maior parte chega como passageiros clandestinos e são transportadas involuntariamente por todo o mundo. A Convenção das NU sobre a Diversidade Biológica identifica a ameaça de espécies alienígenas invasivas como uma das grandes ameaças à biodiversidade mundial.

Bloco de notas da Quinta:
Casca de ovo é um bom componente a adicionar ao solo quando se pretende atacar lesmas e caracóis.